null: nullpx
demência-Tasaudavel

Jovem de 19 anos transforma controles de TV do avô para driblar demência e iniciativa viraliza

Aos 19 anos, Kate Dalton adaptou os controles para que o avô se confunda menos ao usá-los
Publicado 4 Jul 2022 – 12:20 PM EDT | Atualizado 4 Jul 2022 – 12:22 PM EDT
Compartilhar
Default image alt
Demência Crédito: PIKSEL/Getty Images/iStockphoto

Caracterizada por perda progressiva de funções cognitivas e intelectuais, a demência senil dificulta tarefas simples do dia a dia – e, visando facilitar a vida do avô, a jovem de 19 anos Kate Dalton modificou os controles de televisão dele de maneira criativa.

Conforme mostra um post feito pela mãe da jovem, a designer de produtos Amy Dalton, Kate encontrou uma forma de ajudar o avô a não se confundir enquanto mexe nos itens – e, após encantar milhares de pessoas, a iniciativa viralizou.

Iniciativa de jovem para avô com demência viraliza na web

Usando seu perfil no Linkedin, a designer Amy Dalton, que vive em Nova Orleans, nos Estados Unidos, compartilhou recentemente uma iniciativa da filha Kate, que acabou viralizando devido à criatividade e sensibilidade. Conforme contou Amy, Kate Dalton, estudante da Universidade de Louisiana em Lafayette, passou 30 dias com o avô recentemente – e, visando ajudá-lo a “driblar” a demência senil, ela criou algo ao mesmo tempo simples e muito útil.

“Minha filha de 19 anos está fazendo ‘design para demência’. Ela passou 30 dias com meu pai em Ohio o ajudando. Hoje, ela me mandou uma foto do que fez com os controles remotos dele para que ele consiga usá-los sem tanta confusão quando ele for embora”, escreveu Amy no post, exibindo uma foto de dois controles remotos “encapados” de forma a deixar à mostra apenas os botões mais usados, como os relacionados a volume da televisão e os números.


Em seu projeto, Kate envolveu os controles com folhas de papel com vãos feitos exatamente sobre os botões que precisam ficar em evidência para o avô e, além disso, a jovem deixou também instruções. De forma simplificada, ela indicou, por exemplo, onde se aumenta o volume da televisão, qual aparelho cada item controla, e ainda a numeração de canais que ele gosta de assistir.

Logo, a iniciativa da jovem ganhou atenção na rede social, acumulando centenas de milhares de curtidas e comentários de pessoas que pretendem até se inspirar na ideia. “Brilhante! Espero que você não se importe se eu copiar isso para meu pai. Obrigada!”, escreveu um internauta. “Acabei de mandar isso para minha família, que ajuda minha avó com demência cujos pedidos mais frequentes são de ajudá-la com o telefone e o controle remoto. Isso é brilhante! Um trabalho muito significativo”, disse outra.

Demência: o que é


De acordo com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), a demência é uma síndrome que causa deterioração das funções cognitivas além do que é esperado dentre as consequências comuns do envelhecimento. A síndrome, que pode estar ligada a uma série de doenças primárias (especialmente o Alzheimer), afeta 55 milhões de pessoas no mundo atualmente segundo estimativas do órgão e, apesar de afetar principalmente pessoas idosas, não é uma consequência inevitável do envelhecimento.

Apesar de não ter cura, há medicamentos e terapias que podem auxiliar no tratamento da demência. Além disso, a difusão de informações sobre o tema ajuda a compreender as mudanças comportamentais causadas por ela e, acima de tudo, a detectá-la em estágios iniciais, algo que pode ter grande impacto em sua progressão. Esquecimento, perda da noção de tempo e dificuldades de se orientar em locais conhecidos são os maiores sintomas de demência.

Segundo a OMS, praticar atividades físicas regularmente, evitar o tabagismo e o excesso de bebidas alcoólicas, ter uma dieta balanceada, controlar a pressão, o colesterol e a glicemia são hábitos saudáveis ligados pela ciência à prevenção da demência. Além disso, é importante administrar fatores como depressão, isolamento social e falta de atividades cognitivas para evitar a síndrome, já que eles aumentam os riscos de desenvolvê-la.

Envelhecimento e saúde

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse