null: nullpx
herpes zóster-Tasaudavel

Estresse pode desencadear herpes-zóster? Entenda o quadro que fez ex-BBB ser internada

Fernanda Keulla precisou ficar internada para tratar os sintomas da doença, causada pelo mesmo vírus da catapora
Publicado 27 Jul 2022 – 10:31 AM EDT | Atualizado 22 Dez 2022 – 12:49 PM EST
Compartilhar
Default image alt
Fernanda Keulla Crédito: Reprodução/@fernandakeulla

Causada pelo mesmo vírus que desencadeia a catapora, a herpes-zóster é uma doença bastante comum que causa dores e feridas pelo corpo. Assim como aconteceu com a apresentadora Fernanda Keulla, suas crises podem ter relação com estresse, ansiedade e outras questões psicológicas - e existe uma explicação para isso.

Hespes-zóster: quadro de Fernanda Keulla


Em julho deste ano, a apresentadora e ex-BBB Fernanda Keulla usou as redes sociais para contar que teve de ser hospitalizada devido a uma crise de herpes-zóster. Na ocasião, ela afirmou que foi internada para controlar os sintomas da doença, que aparecem quando o vírus da varicela é "reativado" no organismo.

Além disso, Fernanda também usou a situação para alertar sobre uma particularidade de seu quadro: segundo a apresentadora, a reativação do vírus (contraído por ela na infância), ocorreu por conta de estresse.

"Devido a uma baixa imunidade do meu organismo, ansiedade, stress, o vírus da varicela foi reativado, me causando fortes dores (insuportáveis) e bolhinhas na pele", afirmou a ex-BBB, que ficou mais de cinco dias no hospital.

H

erpes-zóster: o que é doença causada por mesmo vírus da catapora


Comumente conhecido como cobreiro, a herpes-zóster é causada pelo vírus varicella-zóster, o mesmo causador da catapora. Apesar de se tratar do mesmo agente causador, o quadro não é o mesmo.

Segundo a instituição de saúde norte-americana Mayo Clinic, a herpes-zóster é uma infecção viral que causa dolorosas erupções na pele. Embora possam aparecer em qualquer parte do corpo, são mais comuns na região das costelas, onde surgem como uma única faixa de bolhas.

Causadas pelo mesmo agente da catapora, após a varicela, o vírus fica inativo nos tecidos nervosos perto da medula espinhal, e podem ser reativados em algum momento da vida.

Sintomas da herpes-zóster


Os principais sintomas do quadro são dor, queimação, dormência, sensibilidade ao toque, aparição de erupções avermelhadas e coceira. Algumas pessoas também podem ter febre, dores de cabeça e sensibilidade à luz.

A dor costuma ser o primeiro sintoma da herpes zoster, e em seguida o surgimento das bolhas.

Crises de herpes-zóster: por que ocorrem?


O motivo da reativação do vírus ainda não é totalmente explicado, mas alguns fatores podem ser a queda da imunidade devido ao estresse e o envelhecimento. Vale lembrar que a doença costuma ser mais frequente em adultos mais velhos em que o sistema imunológico já está mais comprometido.

Diagnóstico e tratamento da herpes-zóster


O diagnóstico da herpes-zóster costuma ser feito por um profissional. Para identificar o vírus, o profissional pode pedir a raspagem do tecido ou cultura das bolhas para examinar em laboratório.


Não foi desenvolvido um medicamento capaz de curar a herpes-zóster, mas o tratamento para conter a doença costuma ser à base de antivirais e cremes cicatrizantes.

Para prevenir a herpes-zóster, o ideal é tomar a vacina contra a catapora. Também chegou ao Brasil, recentemente, uma vacina contra a herpes-zóster. O imunizante da GSK está disponível apenas no sistema particular e é administrada em duas doses com intervalo de dois meses para cada aplicação. Além disso, ela é indicada, principalmente para imunossuprimidos a partir dos 50 anos.

Herpes zoster: Sintomas

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse