null: nullpx
herpes zóster-Tasaudavel

Vacina contra herpes-zóster chega ao Brasil: preço, onde encontrar e mais detalhes

Novo imunizante chega ao Brasil e estará disponível para mais pessoas
Publicado 23 Jun 2022 – 10:57 AM EDT | Atualizado 23 Jun 2022 – 10:57 AM EDT
Compartilhar
Default image alt
Herpes-zóster Crédito: Ivan-balvan/Getty Images/iStockphoto

A Shingrix, vacina contra herpes-zóster da farmacêutica britânica GSK chegou ao Brasil e já pode ser aplicada. O imunizante passa a estar disponível no país pouco menos de um ano após a aprovação geral da Anvisa para sua distribuição. Veja a seguir quem pode tomar, valores e mais informações.

Nova vacina contra herpes-zóster: para quem é recomendada?


O imunizante é indicado principalmente para pessoas imunossuprimidas a partir dos 50 anos. Quem tem mais de 18 anos, e corre risco de desenvolver a doença, também pode optar pelo medicamento.

Essa é a primeira vez que pessoas mais jovens terão a possibilidade de receber a vacina. Até então, apenas a Zostavax, da farmacêutica americana MSD, estava disponível desde o ano de 2014 em território nacional, mas não para jovens imunocomprometidos. Com uma eficácia menor do que a Shingrix, o manipulado estadunidense garante 70% de proteção contra a doença no público de 50 ou mais anos.

Número de doses e aplicação

A medicação é administrada em duas aplicações com intervalo de dois meses entre as doses.

Vacina contra herpes-zóster estará disponível pelo SUS?

Apesar da chegada ao Brasil, o imunizante não entra agora no sistema público para o Programa Nacional de Imunização (PNI), e não há previsão para o acréscimo da vacina no ciclo. A Zostavax também não está presente no calendário gratuito de vacinações.

Preço da vacina

Por enquanto, Shingrix pode ser encontrada em clínicas particulares. De acordo com a GSK, cada uma das doses custa, em média, R$ 843 podendo variar de acordo com os estados. A Zostavax, por sua vez,custa R$ 570.

Herpes-zóster: o que é?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a herpes-zóster, também conhecida como cobreiro, é causada pelo varicella zoster vírus, mesmo vírus causador da catapora, e afeta principalmente os nervos da região do tronco, face e coluna lombar, causando erupções cutâneas doloridas.

O micro-organismo se aloja no corpo do paciente após ele ter catapora, e permanece adormecido. A queda da imunidade pode fazer com que o agente fique ativo novamente e é justamente por isso que pessoas imunocomprometidas estão mais suscetíveis a apresentar a doença. Entre os sintomas estão o aparecimento de dores intensas e lesões no corpo.

Ainda não há um tratamento capaz de curar a herpes-zóster, mas há tratamento capaz de reduzir a gravidade e duração da fase aguda da doença.

Herpes-zóster: mais sobre

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse