null: nullpx
convulsão-Tasaudavel

Estresse pode causar convulsão? Caso de Luisa Mell levanta suposição e médica explica

Internada recentemente após uma convulsão, Luisa Mell creditou o quadro a estresse - e, a Tá Saudável, a neurologista Inara Taís de Almeida esclareceu esta possível relação
Publicado 16 Mai 2022 – 06:10 PM EDT | Atualizado 17 Mai 2022 – 09:27 AM EDT
Compartilhar
Default image alt
Luisa Mell Crédito: luisamell/instagram

Nos últimos dias, a ativista e influenciadora digital Luisa Mell surpreendeu e preocupou seguidores ao surgir no hospital. Cheia de eletrodos presos à cabeça, ela afirmou ter sido internada após sofrer uma convulsão em casa – e, a Tá Saudável, a neurologista e neuroimunologista Inara Taís de Almeida explicou a possível ligação proposta pela própria ativista entre o quadro e um momento de estresse muito grande.

Luisa Mell é internada após sofrer convulsão

Internada, a ativista Luisa Mell surgiu no Instagram a partir da ferramenta Stories para falar com os seguidores sobre seu estado de saúde recentemente. Na ocasião, ela estava na cama do hospital com vários eletrodos presos em torno da cabeça, e afirmou que estava sendo monitorada para investigar uma crise convulsiva.

“Vocês acreditam numa coisa dessas, gente? Fui internada ontem, tive uma convulsão, caí no chão e bati minhas costas”, afirmou a influencer, frisando que, apesar de os médicos não terem, até então, uma conclusão sobre a causa do problema, ela crê na relação entre a convulsão e o estresse com o qual convive atualmente.

“Não sabem ainda o que é, mas também é muito estresse, não sei mais se consigo viver assim todo mês. O Brasil inteiro me pede para salvar cachorro e, quando eu não salvo, falam que eu sou uma farsa. Eu não posso me matar desse jeito”, disse ela em prantos, se referindo a sua atuação no resgate de animais, bem como a manutenção de um instituto com este fim.

Esta, no entanto, não foi a única vez que Luisa mencionou estresse e outros problemas psicológicos. No passado recente, ela foi submetida a uma lipoaspiração nas axilas sem seu consentimento e, desde então, tem lutado não apenas para reparar as sequelas físicas da operação, mas os danos mecei terapia, comecei tomar remédio, mas, mesmo assim está muito difícil lidar com isso”, disse ela no Instagram pouco tempo após o caso.

Após as publicações nas quais aparece chorando e explicando a razão da internação, a equipe da ativista voltou ao Instagram para comunicar a alta dela, sem dar mais detalhes sobre possíveis diagnósticos. “Os exames não mostraram nada de preocupante e o plano agora é descansar e recuperar as energias! Agradecemos em nome da Luisa e do Instituto todas as mensagens de carinho e apoio”, diz a nota.

Estresse causa convulsão? Médica explica

Segundo informações do Ministério da Saúde, a convulsão é a contração involuntária da musculatura do corpo, algo que provoca movimentos desordenados e pode ser acompanhada de perda de consciência. Em geral, elas são causadas pela excitação da camada externa do cérebro – algo que tem ligação a uma série de quadros de saúde, como epilepsia, intoxicações, infecções, etc.

De acordo com Inara Taís de Almeida, médica neurologista e neuroimunologista, é comum que pessoas que não têm, por exemplo, epilepsia, tenham uma convulsão gerada por outra questão. “É comum no idoso, por exemplo, que a apresentação inicial de uma infecção urinária seja crise epilética”, afirma a especialista, explicando que, em alguns casos, o estresse tem, sim, relação com uma crise convulsiva.

“O estresse pode ser um gatilho para crises epiléticas em pessoas com diagnóstico de epilepsia. Outro gatilho comum é a privação de sono que, muitas vezes, está associada ao estresse”, afirma Inara.

Já no caso de pessoas que não têm predisposição a crises convulsivas, como no caso de pacientes com epilepsia, ou outras condições de saúde (como febre elevada, infecções, etc), é muito improvável que o estresse cause, isoladamente, uma convulsão.


Compartilhar

Mais conteúdo de interesse