null: nullpx
exercícios de respiração-Tasaudavel

Cantora gera polêmica ao mostrar que ela e família dormem com boca tampada

Publicado 23 Set 2019 – 01:11 PM EDT | Atualizado 23 Set 2019 – 01:37 PM EDT
Compartilhar

Uma cantora da Indonésia gerou polêmica ao mostrar fotos suas e de seu marido e filho dormindo com a boca tampada com fita adesiva. O caso repercutiu nas redes sociais e levantou debate sobre os possíveis benefícios e riscos da técnica, que é usada, segundo a artista, para melhorar a saúde.

Dormir com a boca tampada: cantora gera polêmica

Andien Aisyah é uma cantora de jazz bastante conhecida na Indonésia que, como muitas celebridades ao redor do mundo, utilizam as redes sociais para falar do trabalho e curiosidades de sua vida pessoal.

Foi por lá que Andien compartilhou fotos em que mostra a família se preparando para dormir, todos com uma fita adesiva tampando a boca.

O uso do adesivo na boca, segundo revelou Andien no Instagram, deve-se à adesão da família a uma técnica denominada Buteyko.

Técnica Buteyko: o que é?

A técnica buteyko consiste em uma estratégia criada pelo médico soviético Konstantin Pavlovich Buteyko que basicamente obriga a pessoa respirar pelo nariz durante o sono.

“Ela prega que haja uma oclusão da boca. Ocluindo a boca, em tese, a pessoa vai respirar pelo nariz”, diz o otorrinolaringologista Jamal Azzam.

De acordo com o especialista, o que a técnica buteyko tenta promover, na verdade, nada mais é do que a conscientização sobre a respiração pelo nariz.

“É expandir o tórax e os pulmões através da musculatura diafragmática e abdominal (e não a torácica) e fazer com que a pessoa entenda o mecanismo de respiração pelo nariz, fazendo com que o cérebro faça essa associação da respiração com o nariz”, esclarece o médico.

Por que respirar pelo nariz faz bem?

Segundo Azzam, a medicina é muito clara em relação aos benefícios da respiração pelo nariz e essa é a maneira dita correta de se respirar. “Exceto em gripes e resfriados, eespirar pela boca nunca é normal, mesmo que a pessoa esteja habituada ou que sempre tenha respirado assim.”

O ar, para realizar a troca gasosa do oxigênio para o gás carbônico, precisa de condições ideais: umidade, temperatura, pureza, entre outros elementos.

“O nariz umidifica o ar, aquece-o, filtra-o ar e prepara-o para que os pulmões façam a troca gasosa”, explica o especialista.

Ao respirar pelo nariz, facilita-se muito o tratamento de quaisquer doenças respiratórias, como asma, laringite, traqueite e pneumonia.

A correção da respiração ainda contribui para doenças como fadiga crônica, déficit de atenção, depressão, ansiedade e até dificuldades para a prática de atividades físicas.

Técnica Buteyko faz bem ou é perigosa?

Apesar da importância de se respirar pelo nariz, Azzam é categórico ao afirmar que a técnica Buteyko não é a forma correta de fazer isso. “Não é que ela seja controversa: ela é 100% contraindicada”, alerta o médico.

De acordo com o especialista, o método apresenta uma série de falhas que o tornam perigoso.

Em pessoas, por exemplo, que sofrem de apneia do sono, tapar a boca como manda a técnica Buteyko pode levar a pessoa à morte.

“Quem tem apneia do sono geralmente tem um número muito grande de paradas respiratórias e o retorno à respiração é primordialmente pela boca. Isso porque, quando a pessoa volta a respirar, ela precisa de muito fluxo de ar e muito rápido. E isso é impossível pelo nariz”, explica Azzam.

Outra falha apontada por Azzam sobre a técnica é não considerar o real problema que leva o paciente a respirar pela boca e não pelo nariz.

“Existem diversos problemas de nariz e vias respiratórias altas que podem tapar o nariz mecanicamente. Ou seja: um problema físico, um desvio de septo, uma hipertrofia de conchas nasais, sinusite crônica, pólipos nasais, hipertrofia de adenoide, sem contar os tumores.”

Como corrigir a respiração de forma segura?

Para corrigir a respiração, como explicou Azzam, é preciso investigar quais são os motivos que levam a pessoa a respirar pela boa e tratá-los diretamente.

O médico ainda lembra que a causa pode ser o próprio vício que muitos mantêm em respirar erroneamente pela boca em vez do nariz. “A pessoa pode não ter nenhum problema físico. Mas, mesmo assim, o tratamento não inclui a oclusão da boca”, reafirma.

Dificuldade para respirar

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse