null: nullpx
canabidiol-Tasaudavel

Esposa mostra evolução de Arlindo Cruz após tratamento com óleo de cannabis: "Só o início"

O cantor, que lida com sequelas de um AVC, faz uso tópico da substância durante as sessões de fisioterapia
Publicado 10 Nov 2022 – 09:47 AM EST | Atualizado 10 Nov 2022 – 09:47 AM EST
Compartilhar
Default image alt
Arlindo Cruz faz uso tópico de óleo de cannabis Crédito: @pablo.onelabcbd/@arlindocruzobem/Instagram

Recuperando as funções cognitivas afetadas durante o acidente vascular cerebral que teve em 2017, o cantor Arlindo Cruz surgiu em um registro surpreendente nos últimos dias.

No Instagram, a esposa do cantor, Babi Cruz, publicou um vídeo no qual ele aparece calmo e pensativo enquanto ouve música - e, na legenda, ela deixou claro que a evolução no comportamento dele se dá por algo recém-adotado no tratamento.

Arlindo Cruz tem melhora após uso de óleo de cannabis


Usando o perfil oficial de Arlindo Cruz no Instagram, a esposa do cantor, Babi Cruz, falou recentemente sobre uma evolução no processo de reabilitação dele.

Em 2017, o consagrado músico sofreu um AVC hemorrágico, tipo menos comum de derrame que tende a ser mais grave e, desde então, apresenta sequelas cognitivas - algo que está mudando, segundo Babi, especialmente devido ao uso de óleo de cannabis.


Junto de um vídeo no qual Arlindo aparece sentado com a mão no queixo e coçando a barba enquanto escuta música, Babi descreveu a evolução usando a legenda. “Esse é o resultado do novo tratamento do Arlindão. Tratamento à base de óleo de cannabis que já vem mostrando resultados significativos em aspectos físicos e cognitivos. Esse é só o início, poeta. Estamos muito esperançosos”, afirmou a esposa do músico.

Conforme mostra outra postagem compartilhada pela esposa de Arlindo, a aplicação do óleo de cannabis - substância derivada da cannabis sativa, planta que dá origem à maconha - é feita de forma tópica no caso do cantor. Realizada por profissionais da Clínica Imunofluminense, a aplicação se dá durante a fisioterapia, momento em que o óleo é passado na pele em uma espécie de massagem.


A revelação do uso deste óleo por Arlindo Cruz, inclusive, chega em meio à recente atualização das diretrizes para uso de canabidiol pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), que aprova a utilização da substância apenas em determinados quadros epiléticos, vetando a indicação em outras situações nas quais o canabidiol é prescrito para pacientes. Segundo especialistas, além de ajudar a reduzir convulsões, o canabidiol também pode ser útil contra dores e questões emocionais.

Recentemente, o CFM abriu uma consulta pública sobre o tema, disponibilizada devido às amplas críticas recebidas tanto por parte do público quanto de profissionais da área da saúde. É sempre importante lembrar também que, apesar de ser um derivado da mesma planta que origina a maconha, o canabidiol não gera os mesmos efeitos que o uso recreativo da droga e não pode ser adquirido sem receituário médico especial.

Óleo de cannabis pós-AVC: como pode ajudar?


Segundo a Stroke Association, órgão britânico dedicado a reunir informações sobre o AVC, ainda não há materiais conclusivos o suficiente para afirmar que o óleo de cannabis é mesmo efetivo durante a reabilitação de pacientes após um derrame. A associação, no entanto, afirma que o AVC pode gerar sintomas como dor e problemas musculares, condições que, segundo especialistas, podem ser amenizadas com o uso da substância.

De acordo com a psiquiatra Eliane Nunes, diretora-geral da Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis (SBEC), existe uma gama de doenças que podem ter medicamentos à base de cannabis como aliados no tratamento.


“Ela pode ajudar no câncer, doenças autoimunes, doenças degenerativas cerebrais. Para algumas pessoas com epilepsia refratária, ajuda a ter menos convulsões. Para aquelas muito agitadas, ansiosas, ajuda a dar um efeito calmante. Ajuda também no controle do tremor da doença de Parkinson”, cita em entrevista a Tá Saudável.

Ela afirma, no entanto, que esta costuma ser uma alternativa apenas quando tratamentos convencionais falham em trazer alívio.

Canabidiol para a saúde

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse