null: nullpx
depressão-Tasaudavel

Teste de saúde mental viraliza e psicóloga faz alerta: por que não é recomendado fazer

Teste é uma ferramenta terapêutica que, sozinha, não é capaz de fechar diagnósticos
Publicado 28 Jul 2022 – 03:15 PM EDT | Atualizado 28 Jul 2022 – 03:15 PM EDT
Compartilhar
Default image alt
Teste de saúde mental viraliza no TikTok Crédito: K-Angle/iStock/psicologomogidascruzes/Reprodução

Em meio a diversas discussões sobre saúde mental na web, uma ferramenta vem dando o que falar após viralizar no TikTok. Na tag “testedadepressao”, que tem milhões de visualizações, é possível encontrar inúmeros vídeos de pessoas compartilhando a “situação” da própria saúde mental com base em um teste online - e, segundo especialistas, apesar de ele ser, sim, confiável, se apoiar totalmente nele para fechar um diagnóstico, ainda mais sem o auxílio de um profissional, pode gerar mais riscos do que benefícios.

"Teste de saúde mental" viraliza e psicóloga faz alerta


Recentemente no TikTok, usuários da plataforma descobriram uma ferramenta importante para psicólogos e psiquiatras. Em dezenas de vídeos, um ” teste de saúde mental” conhecido como DASS-21 tem sido usado por internautas para realizar autoanálises sobre depressão, ansiedade e problemas relacionados a estresse - e, conforme explica a psicóloga Alessandra Augusto, especialista em terapia sistêmica e em terapia cognitiva comportamental, esta ferramenta não foi criada para este tipo de uso.


Apesar de ser facilmente encontrado de maneira gratuita em diversos nichos na internet, o link que vem circulando está hospedado no site de um espaço terapêutico, e, nele, internautas são convidados a “medir os níveis de depressão, ansiedade e estresse”. Segundo a terapeuta, no entanto, a “Depression, Anxiety and Stress Scale” nome completo do DASS-21 que significa "escala de depressão, ansiedade e estresse", é um teste sério cuja aplicação e análise deveriam ser exclusivas a profissionais da saúde mental.

“O Conselho Federal de Psicologia, o CFP, entende que só psicólogos estão capacitados e preparados para conduzir a aplicação e a análise dos testes, além de laudar o paciente”, afirma a psicóloga do espaço terapêutico Psicoacess, no Rio de Janeiro. Isso se deve ao fato de que estes testes, apesar de confiáveis, são apenas uma ferramenta entre muitas estratégias usadas para diagnosticar distúrbios de saúde mental. Este diagnóstico, por sua vez, depende não só destas ferramentas, mas de uma entrevista e de uma avaliação completa do paciente.

Além disso, a psicóloga Alessandra afirma ainda que, para que o resultado do teste seja fidedigno, é necessário que o paciente esteja devidamente preparado para respondê-lo. “Estes testes verificam os últimos sete dias [da vida do paciente] e, por isso, nós precisamos que o paciente, antes de fazer, esteja em um ambiente adequado, tranquilo. Precisamos fazer alguns exercícios de relaxamento para que ele tenha clareza a respeito dos últimos dias. Precisa ter uma aplicação adequada”, aconselha a terapeuta.


Ela afirma ainda que fazer testes como o DASS-21 sem o auxílio de um psicólogo ou psiquiatra pode levar não apenas a resultados falsos como a estados mentais marcados por angústia ou, por outro lado, pela sensação de que está tudo bem quando não está. “Ele pode ter um falso ‘estou bem’ e não buscar ajuda, entendendo que está bem. Ou ainda um falso ‘não estou bem’, e entrar em declínio. É interessante que esta ferramenta seja aplicada dentro de um contexto clínico para que possamos também dar suporte emocional”, opina Alessandra.

Por fim, a terapeuta avalia que, apesar de o compartilhamento deste teste e dos resultados particulares de cada internauta girar em torno de uma discussão importante, ele também espalha certa desinformação. Muitas vezes, autoavaliações assim podem afastar da terapia quem realmente precisa de ajuda, além de tornar as conversas sobre isso rasas. “Distribuindo testes, podemos estar incentivando a construção de crenças que nem sempre são verdadeiras”, aponta.

Tanto para quem optar por fazer estes testes de saúde mental e obtiver resultados preocupantes quanto para quem apresenta sintomas como angústia "inexplicável", tristeza frequente, irritação exacerbada, pensamentos negativos repetitivos e sinais físicos de ansiedade (como falta de ar associada a momentos de estresse, por exemplo), é essencial a busca por um profissional que possa fazer a análise adequada da situação.

Saúde mental

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse