null: nullpx
beleza-Tasaudavel

Juventude segundo GH

Publicado 30 Jun 2016 – 08:24 PM EDT | Atualizado 20 Mar 2018 – 12:57 PM EDT
Compartilhar

A receita para a boa forma não é mistério para ninguém. Alimentação variada, rotina regular de exercícios físicos, distância dos cigarros e bebidas alcoólicas, consumidas com moderação. O problema não está em conhecer o caminho do sucesso mas, sim, em conseguir segui-lo. Por isso, basta um simples boato sobre um novo elixir da juventude ou maravilha tecnológica que garanta o corpo dos sonhos, para que os olhos já comecem a brilhar. Um exemplo é o hormônio do crescimento, conhecido também como GH - sigla do inglês Growth Hormone. Falou-se muito dele e várias pessoas embarcaram em sua onda, mas poucos, até hoje, sabem os reais benefícios e malefícios provocados por seu uso.

A substância que é produzida naturalmente por nosso corpo, principalmente durante a adolescência, é responsável por promover a multiplicação celular nos diferentes órgãos, permitindo, assim, que a pessoa cresça. No final da década de 90, o uso do hormônio para fins estéticos virou mania nas academias, por ajudar na definição dos músculos, na queima de gordura e no rejuvenescimento da pele.

Foi assim que Maria Lúcia Bastos ficou sabendo do produto. A decoradora ficou surpresa com a boa forma de uma amiga da ginástica e, ao elogiá-la, recebeu o convite para experimentar. "Fiquei surpresa com os resultados nela. Parecia que tinha ficado dez anos mais nova. Na hora, não quis porque fiquei com medo de aplicar sem o acompanhamento de um médico. Mas estou louca para usá-lo", confessa.

Fiquei surpresa com os resultados nela. Parecia que tinha ficado dez anos mais nova


A precaução de Maria Lúcia foi acertada. "O GH pode ajudar a proporcionar grandes benefícios estéticos, se ministrado de forma responsável e sob orientação médica", afirma Dra. Lívia Campos de Souza, diretora regional da Sociedade Brasileira de Medicina Estética no Espírito Santo. "Ele é excelente. Melhora a textura da pele, porque aumenta a produção de colágeno, melhora o tônus muscular, o cabelo cresce mais rápido e fica mais bonito. Como provoca o aumento na velocidade metabólica, você passa a queimar gordura com mais facilidade. Principalmente a gordura visceral, que é aquela da barriguinha. O hormônio do crescimento, de uma forma geral, é um aliado", garante a dermatologista.

Quando se chega aos 20 anos de idade, há uma queda brusca na produção do hormônio pelo corpo, o que pode implicar em maiores dificuldades para emagrecer. A aplicação do GH corrigiria esse e outros distúrbios, fazendo uma espécie de "manutenção da juventude". Seu uso, no entanto, gera controvérsias entre médicos e pode causar câncer.

Leia sobre os riscos na página 2...

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse