null: nullpx
sal-Tasaudavel

Acrescentar sal na comida já pronta pode aumentar risco de morte prematura em 28%

Entre pessoas com 50 anos ou mais, hábito pode reduzir a expectativa de vida em 2,28 anos para homens e 1,5 anos para mulheres
Publicado 29 Ago 2022 – 10:28 AM EDT | Atualizado 29 Ago 2022 – 10:28 AM EDT
Compartilhar
Default image alt
Sal Crédito: Detry26/Getty Images/iStockphoto

O hábito de adicionar sal na comida já pronta é tão comum que praticamente todos os restaurantes, bares e lanchonetes disponibilizam porções extras do tempero em sachês e saleiros sobre a mesa.

E se mesmo em casa você normalmente acrescenta uma pitada a mais de sal no prato sem sequer ter provado a preparação antes, tome cuidado: o costume aparentemente banal e inocente pode aumentar o seu risco de morte precoce.

Colocar sal na comida à mesa aumenta risco de morte prematura


Um recente estudo publicado no European Heart Journal mostrou que pessoas que adicionam sal aos alimentos na mesa têm uma chance 28% maior de morrer prematuramente do que aquelas que nunca ou raramente aumentam a quantidade do tempero.


O levantamento foi conduzido por pesquisadores da Universidade de Tulane, nos Estados Unidos, e acompanhou mais de 500 mil pessoas durante nove anos. Ao longo do trabalho, 18.474 mortes prematuras por todas as causas foram documentadas. Neste caso, a morte prematura foi definida como óbito antes dos 75 anos.

Segundo o trabalho científico, entre indivíduos com 50 anos ou mais, a adição de sal nas refeições já prontas pode reduzir a expectativa de vida em 2,28 anos para homens e 1,5 anos para mulheres.

Além de descobrir que o hábito de sempre acrescentar sal aos alimentos estava associado a um risco maior de morte prematura por todas as causas e a uma redução na expectativa de vida, os pesquisadores observaram que esses riscos tendiam a ser ligeiramente menores em pessoas que consumiam as maiores quantidades de frutas e vegetais.


|Nosso estudo é o primeiro a avaliar a relação entre a adição de sal aos pratos e a morte prematura. Ele fornece novas evidências para apoiar as recomendações para modificar os comportamentos alimentares e mostra que mesmo uma redução modesta na ingestão de sódio pode resultar em benefícios substanciais para a saúde|, afirmou Lu Qi, líder da pesquisa, em comunicado à imprensa.

Alimentação e saúde

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse