null: nullpx
aerobico-Tasaudavel

Como aumentar a resistência para corridas

Publicado 30 Jun 2016 – 05:51 PM EDT | Atualizado 20 Mar 2018 – 12:57 PM EDT
Compartilhar

Com a chegada do verão, aumenta o número de pessoas em parques, praias e academias usando o tempo livre para correr. Além de ser uma atividade física praticamente sem custo, ela ajuda a emagrecer e melhora a qualidade de vida.

Leia também

Segundo Leonardo Lima, fisiologista do exercício e preparador físico da Runner, até os mais sedentários podem melhorar a resistência para se tornarem praticantes de corrida. "Em geral, quem treina três ou quatro vezes por semana pode em um ano participar seguramente de uma prova 10 km", afirma o profissional.  

Leonardo dá dicas de treino para quem quer aumentar a resistência para corrida.

Treino inicial

No início, o mais indicado são treinos contínuos de resistência aeróbia. Caminhada, de 30 a 45 minutos, com variações de inclinações no percurso (subidas, descidas e planos) com a frequência de três vezes por semana. "Caminhar não significa que o treino terá intensidade baixa", afirma o preparador físico.

Treino condicionante

Quando cumprir o primeiro treino for fácil, é chegada a hora de aumentar o ritmo e passar para a segunda etapa. "Para cada 1 minuto de corrida leve, realizar na sequência 1 minuto de caminhada, totalizando de 30 a 45 minutos de treino", ensina Lima.

Atividades complementares

Segundo o preparador físico, o treinamento integral de força, flexibilidade, resistência e outras capacidades biomotoras devem fazer parte do treinamento do praticante de corrida. Por isso, é preciso investir em outras atividades, como musculação, alongamento e pilates.

Erro comum

De acordo com Lima, o erro mais comum dos iniciantes de corrida é o tempo exagerado nos volumes de treinos e semanas, em distâncias e tempo. "As estruturas osteoarticulares, musculares e os ligamentos não se ajustam rapidamente ao estresse mecânico repetitivo da prática de corrida", explica.

"A variação de ritmo é importante para obter resultados. No entanto, elas devem ser ajustadas individualmente para não exigir demais ou de menos do organismo e, por isso, são fundamentais avaliações físicas feitas por profissionais da área", alerta.

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse