null: nullpx
câncer-Tasaudavel

Estes são os cânceres que mais devem afetar os brasileiros nos próximos anos, segundo o Inca

Segundo a análise trienal da instituição, são esperados cerca de 704 mil casos anuais até 2025
Publicado 29 Nov 2022 – 11:33 AM EST | Atualizado 29 Nov 2022 – 11:40 AM EST
Compartilhar
Default image alt
Inca divulga lista dos tipos mais comuns de câncer para o período de 2023 a 2025 Crédito: National Cancer Institute/Unsplash

Como feito a cada três anos, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) publicou recentemente as novas estimativas sobre a doença para o triênio de 2023 a 2025. Segundo a análise, são esperados mais casos que no último triênio - e, no levantamento, o instituto pontua ainda quais tipos de câncer devem predominar.

Inca lista quais cânceres devem predominar entre 2023 e 2025


De acordo com informações do Inca, o Brasil deve, nos próximos três anos, registrar cerca de 704 mil novos casos anuais de câncer. É o que aponta a nova edição da publicação feita pelo instituto a cada três anos, que detalha também a incidência da doença por regiões do Brasil e quais serão os tipos diagnosticados com mais frequência.


Segundo o documento, além de a quantidade de casos prevista ser maior que a estimada feita para o último triênio, em termos de região, o destaque fica com o Sul e o Sudeste, que concentram 70% dos casos.

Veja abaixo quais tipos de câncer devem predominar nos próximos três anos:


  • Câncer de pele (não melanoma) - 31,3%
  • Câncer de mama feminina - 10,5%
  • Câncer de próstata - 10,2%
  • Câncer de cólon e reto - 6,5%
  • Câncer de pulmão - 4,6%
  • Câncer de estômago - 3,1%


Em todas as regiões, o câncer de próstata predomina como o mais incidente em homens, enquanto o de mama aparece como o mais frequente em mulheres. No Sul e no Sudeste, os três tipos mais frequentes devem ser o de mama, o de próstata e o de cólon e reto.

Já no Norte e no Nordeste, predominam o de próstata, o de mama e o de colo do útero. Enquanto isso, no Centro-Oeste, os tipos são os mesmos que no Sul e no Sudeste, mas com câncer de próstata em primeiro lugar e de mama em segundo.

Além disso, apesar de não aparecer entre os mencionados, o câncer de fígado aparece entre os dez mais incidentes nas regiões Norte (relacionado a infecções ou doenças hepáticas crônicas) e Sul (relacionado à obesidade e ao tabagismo).

Câncer: prevenção, inovações e mais

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse