null: nullpx
câncer-Tasaudavel

Susana Naspolini teve 1º câncer aos 18 anos: firmeza marcou toda sua história com a doença

Tratando câncer pela quinta vez, a repórter tem uma história de longa data com a doença
Publicado 21 Set 2022 – 11:38 AM EDT | Atualizado 21 Set 2022 – 11:54 AM EDT
Compartilhar
Default image alt
Susana Naspolini Crédito: @susananaspolini/Instagram

Exemplo de otimismo para muitos durante seu tratamento mais atual contra o câncer, a repórter Susana Naspolini já viveu este diagnóstico outras quatro vezes. Apesar de ela ter desenvolvido a doença pela primeira vez quando era muito jovem e ter recebido por diversas vezes as notícias de que ela estava de volta, porém, sua história com o câncer sempre foi marcada por muita firmeza. Conheça:

História de Susana Naspolini com o câncer: 1º aos 18 anos e mais


Susana Naspolini estava cursando jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina quando, aos 18 anos de idade, recebeu seu primeiro diagnóstico de câncer. Na época, ela foi obrigada a trancar o curso para realizar seu tratamento contra um linfoma de Hodgkin, que durou um ano e resultou na tão esperada cura. Logo, ela retomou a vida normal, e teve um intervalo de quase duas décadas após a doença aparecer novamente.

Em 2010, 19 anos depois do primeiro câncer, Susana descobriu que tinha um tumor maligno na mama e precisou passar por radioterapia e mastectomia total. As notícias difíceis do ano, porém, não pararam por aí: ao final de 2010, ela recebeu ainda o diagnóstico de câncer na tireoide - que, apesar de ser, em geral, menos grave, criou a necessidade de a repórter ser submetida a cirurgia e iodoterapia.


Já em 2016, seis anos após alcançar a cura do segundo e do terceiro câncer, ela enfrentou outro câncer de mama - e atualmente, desde o meio de 2022, ela está tratando a doença pela quinta vez. Agora, o câncer é na região da bacia e está sendo tratado com quimioterapia.

Susana inspira força e coragem desde o início


Com esta sucessão de eventos, seria natural e esperado que a repórter vivesse triste e com medo, mas, desde o início de sua história com câncer, não é desta forma que ela o enfrenta. "Lógico que não é fácil, mas a dica que eu dou é focar na solução e não ficar alimentando a dor. Nunca me perguntei ‘por que eu?’", chegou a afirmar em entrevista à revista do Instituto Nacional do Câncer (INCA).


Apesar de sempre demonstrar grande força, coragem e determinação, Susana admite que receber o diagnóstico de câncer sempre assusta. Em entrevista ao canal no YouTube De Boa Nos Enta, a repórter contou que, ao saber que estava com câncer pela quarta vez, chorou compulsivamente e temeu a morte. Porém, ela diz que até mesmo a dor nos traz ensinamentos.

"É uma dor, é uma porrada, mas é bom que seja, pois isso mostra o amor que temos pela vida da gente", afirmou Susana, completando que o medo e o pânico também podem servir de estímulos para buscar tratamentos. "Te motiva e te empurra para correr atrás e resolver o problema, sem buscar culpados. Arregaçar as mangas e correr atrás do que é possivel fazer", pontuou na época.


Questionada sobre como se mantém alegre depois de passar por todos os problemas de saúde, a repórter diz que procura sempre ficar atenta para não se vitimizar, algo que ela considera uma "armadilha". "Tento não pensar no passado. Procuro olhar para frente, sem reclamar", afirma. Segundo Susana, é importante olhar o que está bom e não focar no que está ruim. "A força para fazer isso eu consigo na oração", declarou

Hoje, assim como ao longo de toda sua história, a persistência e o otimismo seguem prevalecendo mesmo durante o quinto diagnóstico. Apesar de ter usado uma touca de crioterapia para prevenir a queda capilar durante o tratamento, por exemplo, Susana perdeu os cabelos - e foi superinspiradora na forma como comunicou isso. Em meio à queda, ela fez uma publicação na qual a filha aparece raspando os fios, e deu uma bela declaração na legenda do post.


"Feito! Raspei!!! Agora, com vocês, vamos em frente... Sempre lembrando do que realmente IMPORTA!", declarou Susana, que enfrenta até mesmo os mais assustadores obstáculos com muita graça. Semanas após anunciar que teria de tratar a doença mais uma vez, a repórter teve de ser internada devido a uma infecção oportunista, mas não economizou nos cliques em que aparece plena e alegre no hospital.

Ao receber alta, ela fez questão de posar com toda a equipe do hospital onde ficou internada, e voltou a dar lindas declarações. "os braços abertos são para dar um abraço bemm apertado em todos vocês que torceram pela minha alta!! Obrigada mesmo! Agora vamos em frente, juntos", afirmou ela na ocasião.

Luta de Susana Naspolini contra o câncer

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse