null: nullpx
saúde-Tasaudavel

Cantora rebate críticas após mostrar filhos pequenos com "tanquinho": entenda explicação

Especialistas comentam em que casos isso pode acontecer e falam sobre atividade física na infância
Publicado 30 Nov 2022 – 09:14 AM EST | Atualizado 30 Nov 2022 – 09:14 AM EST
Compartilhar
Default image alt
Cantora recebeu críticas ao mostrar imagens dos filhos mostrando os músculos definidos Crédito: @jessiejamesdecker/Instagram

Recentemente, imagens dos filhos da cantora country Jessie James Decker deram o que falar na web. Isso porque, nelas, as três crianças aparecem exibindo músculos abdominais bastante definidos - e, ao defender a postagem após críticas, a cantora explicou a razão de eles serem assim.

Cantora rebate críticas após mostrar filhos com “tanquinho”


Mãe de Vivianne, Forrest e Eric, frutos de seu relacionamento com o jogador de futebol americano Erick Decker, a cantora Jessie James Decker respondeu recentemente comentários feitos sobre o corpo de seus filhos devido ao fato de eles terem músculos abdominais definidos.

Nos vídeos, é possível ver que as crianças têm “tanquinho”, algo incomum de se ver e que gerou suposições não apenas de edição das imagens por parte dos pais, mas ainda de exercícios físicos excessivos para a idade.

Ao responder os comentários, Jessie negou ambas as hipóteses, e explicou a constituição física dos pequenos: segundo ela, os três são amantes de esporte, praticam atividades como atletismo e dança e, entre os pequenos, um deles admira e quer seguir os passos do pai no esporte.


“Nós falamos de positividade corporal e aceitação, mas meus filhos terem uma enorme carga genética e músculos construídos por atletismo é ‘estranho’? Quero criar meus filhos para que eles se sintam orgulhosos de seus corpos e de seu trabalho duro, da ginástica da Vivis até o Eric Jr. querendo ser como o pai e o pequeno Forrest, que passa horas dando tudo de si na dança”, disse ela.

Sem dar detalhes sobre a quantidade de atividade física praticada pelos pequenos e a frequência com que ela entra na rotina, a cantora então pediu respeito e se mostrou esperançosa em vê-los competindo profissionalmente no futuro.

“Nos vemos nas Olimpíadas de 2032, usando camisas [de futebol americano] nas arquibancadas e dançando nos shows de rock do Forrest”, escreveu.

Músculos definidos em crianças: médicos explicam

De acordo com o médico Ricardo Barros, coordenador do Departamento Científico de Atividade Física da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a depender da constituição física “natural” da criança ou do pré-adolescente, não é preciso um treino muito elaborado ou intenso para que tenha a musculatura definida assim.

Conforme explica o especialista, isso pode acontecer por pura herança familiar - mas, segundo a endocrinologista pediátrica Ludmila Pedrosa, também membro da SBP, a hipertrofia muscular em crianças pode acontecer também por questões de saúde.

“Ela deve ser avaliada com cautela porque pode ser sinal de aumento dos hormônios virilizantes. Esse aumento pode ser causado por diversas doenças, então cabe uma avaliação cuidadosa, com exame físico completo para entender melhor o contexto de cada criança, saber se usa medicações”, explica a médica.

Exercícios físicos na infância: qual é o limite?


De acordo com o médico Ricardo Barros, no caso de crianças naturalmente grandes, os exercícios podem começar cedo, aos oito anos, mas sem grandes cargas e com poucas repetições.

A realização de atividades com objetivo de hipertrofia, porém, devem ficar reservadas para o fim do período de crescimento. Isso tende a ocorrer em idades diferentes para meninos e meninas, mas, em geral, acontece entre os 12 e os 16 anos.

Para Ludmila, a escolha de atividades físicas para crianças deve levar em consideração uma série de fatores.

“O ideal é que os exercícios sejam sempre supervisionados por um profissional de educação física que tenha experiência com atividades físicas voltadas para crianças. A atividade deve ser incentivada em qualquer fase da vida, mas, na infância, as que trabalham o lúdico e o contato com a natureza geralmente são mais prazerosa e despertam o gosto dos pequenos por se manter em movimento. Algumas, [crianças que se exercitam] como os atletas, são submetidas a uma rotina mais puxada”, reflete a médica.

Saúde infantil

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse