null: nullpx
COVID-19-Tasaudavel

Anvisa libera remédios para Covid-19: Paxlovid nas farmácias e Remdesivir no tratamento pediátrico

Agora, o Paxlovid pode ser comprado pelo paciente em farmácias e o Remdesivir pode ser usado em crianças
Publicado 22 Nov 2022 – 02:25 PM EST | Atualizado 22 Nov 2022 – 02:25 PM EST
Compartilhar
Default image alt
Paxlovid e Remdesivir, remédios para Covid-19, têm agora novas diretrizes para venda e uso Crédito: Joe Raedle/Equipe/DIRK WAEM/Colaborador

Em meio à atual situação epidemiológica da Covid-19, com a circulação de novas subvariantes da Ômicron no País, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fez recentemente duas liberações relacionadas ao tratamento da doença.

Em notas publicadas no site da instituição, a Anvisa informou ter aprovado a venda do composto Paxlovid em farmácias, bem como o uso do remédio Remdesivir em crianças - ambos medicamentos voltados para amenizar quadros da Covid-19.

Remédios para Covid-19: Anvisa aprova venda de um medicamento e uso infantil de outro


Diante de um aumento crescente no número diário de casos e mortes por Covid-19, a Anvisa publicou recentemente autorizações referentes a remédios já aprovados contra a doença.


Em primeiro lugar, a instituição trata do chamado Paxlovid, composto pelas substâncias nirmatrelvir e ritonavir, que até então vinha sendo usado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Agora, o remédio poderá também ser comercializado a hospitais particulares e farmácias - e, com receituário médico, pacientes poderão adquirir o medicamento.

Em seguida, no mesmo dia, a Anvisa liberou mais um uso do chamado Remdesivir, já autorizado para uso em adultos anteriormente. Com a liberação do órgão, o medicamento pode agora ser utilizado em crianças no tratamento da Covid-19.

Paxlovid e Remdesivir: qual é a indicação?


Aprovados em março deste ano para uso emergencial e já disponíveis para prescrição para adultos em ambiente hospitalar, o Paxlovid e o Remdesivir (Veklury) têm indicações bastante específicas de uso.


De acordo com a Anvisa, o Remdesivir, substância em pó que, diluída e injetada, impede a replicação do vírus no corpo, já podia ser administrado em pessoas acima de 12 anos com pneumonia e necessidade de utilizar oxigênio extra, mas que não estão intubadas.

A partir da nova resolução da instituição, o remédio agora pode ser administrado em crianças a partir do 28º dia de vida e peso superior a 3kg, com prescrição ainda restrita a quadros de pneumonia e necessidade de oxigenação suplementar, sem uso de ventilação invasiva.

O Paxlovid, por sua vez, já era utilizado no tratamento de Covid-19 em casos de adultos que têm risco aumentado de desenvolver um quadro grave da doença, mas sem a necessidade de oxigênio suplementar. Agora, ele pode ser vendido a hospitais privados e diretamente ao paciente em farmácias. Ainda assim, é orientado que o fabricante do remédio priorize o abastecimento do SUS.

Remédios para tratar Covid-19 dispensam vacinação?


Na nota de liberação do Paxlovid, porém, a diretora relatora Meiruze Freitas lembra que, mesmo com estes medicamentos em uso entre pacientes de Covid-19 e apresentando bom resultado em determinados casos, isso não substitui a vacinação.

“A vacinação continua sendo a melhor estratégia para evitar a Covid-19, as hospitalizações e os óbitos”, disse ela.

Covid-19

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse