null: nullpx
alisamento-Tasaudavel

12 marcas mais vendidas de progressiva são reprovadas em teste: muitas mulheres usam

Publicado 8 Jun 2018 – 03:13 PM EDT | Atualizado 8 Jun 2018 – 03:13 PM EDT
Compartilhar

Se você é adepta de produtos que promovem o alisamento dos fios, tome cuidado: as 12 marcas mais vendidas de escova progressiva foram reprovadas em teste da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (PROTESTE), muitas delas por terem níveis excessivos de formol, substância química com potencial tóxico e cancerígeno.

Marcas de escovas progressivas irregulares

Além da quantidade de formol - que, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), deve ser de no máximo 0,2% -, o teste avaliou a rotulagem - que precisam conter todas as informações obrigatórias de maneira legível - e o pH.

A partir daí, foram encontradas irregularidades em todas as progressivas testadas, que são as seguintes:

Etnik Brasil

Foi reprovada por presença de 22 vezes mais formol do que o permitido pela Anvisa.

Forever liss

Além de o produto ter 17 vezes mais formol do que o autorizado, o rótulo da embalagem não descreve esse componente na fórmula.

G Hair – Fórmula Original Alemã

Registrou 29 vezes mais formol que o permitido.

G Hair – Tratamento capilar marroquino

Além de registrar 14 vezes mais formol, o G Hair Marroquino contém ácido glioxílico e orienta secar o cabelo com secador e prancha, sendo que, segundo a Anvisa, não há dados que comprovem a utilização segura dessa substância em procedimentos capilares com tratamento térmico.

Ainda por cima, tal produto estava com a notificação cancelada e, portanto, não deveria estar sendo comercializado.

Gloss Profissional

Continha 17 vezes mais formol do que o permitido e estava com a notificação que autoriza a venda vencida.

Madameliss

Registrou nível de formol 27 vezes acima do autorizado.

Maria Escandalosa

Continha 21 vezes mais formol que o permitido, não especificava a substância no rótulo e estava com a notificação de venda vencida ou cancelada.

Maria Glamurosa

Tinha 24 vezes mais formol e não especificava a presença desse químico no rótulo.

Portier Exclusive

Registrou 16 vezes mais formol que o regulamentado pela Anvisa e não o acrescentou à lista de ingredientes.

Portier Unique

Essa foi uma das únicas marcas que registrou quantidades seguras de formol, porém não indicou a presença da substância no rótulo, indicando uma falsa ausência.

Probelle

Não indicou na embalagem que contém formol, embora em quantidades permitidas.

Zap All Time

Foi reprovada por presença de 32 vezes mais formol do que o permitido pela Anvisa e por ocultar a presença do produto na embalagem

Opções seguras

Embora não tenham colocado formaldeído na lista de ingredientes, as escovas progressivas da Probelle e Portier Unique foram consideradas seguras quanto à sua formula, segundo a Proteste.

Beleza perigosa

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse