Sua casa pode estar infestada de fungos que afetam sua respiração e você nem sabe

por | jul 11, 2017 | Saúde

Principalmente durante as estações mais frias do ano, período em que as doenças respiratórias são mais recorrentes, é preciso redobrar os cuidados com a limpeza. Locais que permanecem muito tempo sem ventilação ou tomar sol são propícios para a proliferação de agentes infecciosos, como fungos e ácaros. Eles tendem a se multiplicar em áreas onde pó e umidade se acumulam, seja em ambientes molhados como cozinha e banheiro ou quartos e salas.

Problemas respiratórios

A rinite é considerada uma das doenças crônicas mais comuns. O tipo alérgico, que é desencadeado por alérgenos como ácaros, poeira e fungos (mofos), tem um pico de incidência na infância e adolescência. No Brasil, na faixa dos seis aos sete anos, ela acomete aproximadamente 25% das crianças. Nos adolescentes entre 13 e 14 anos, chega a quase 30%.

istock

A rinite alérgica atinge cerca de 30% da população mundial, segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (Asbai), sendo que os tipos mais comuns são aqueles que afetam a pele e o sistema respiratório.

Casa com umidade

O fungo é um dos causadores da doença e mesmo com a casa sempre limpa, ele pode estar presente e prejudicando sua respiração. Isto porque sua proliferação ocorre em lugares inimagináveis, como pias, box, cortinas de banheiro e até em banheiras. Além dos lugares clássicos e conhecidos, como paredes com mofo, toalhas, roupas de cama e tapetes.

A seguir, descubra algumas atitudes que podem prevenir o quadro:

  • Manter o quarto constantemente bem ventilado e garantir a entrada de luz natural é essencial para evitar a proliferação de ácaros e fungos. Se deixar a janela aberta for um risco para a segurança, procure janelas que tenham vidro ou instale telas e grades de proteção para que o local nunca deixe de estar arejado;
Airbnb
  • Troque os lençóis e fronhas toda semana. Além disso, a cada seis meses é importante apostar na higienização completa nos travesseiros com lavagem. Evite colocá-los diretamente ao sol. O calor direto dos raios solares pode contribuir para a proliferação de ácaros, bactérias e fungos, além de deixá-lo amarelado;
  • No momento em que você usa uma toalha, ela se torna um terreno fértil de bactérias e fungos em decorrência do acúmulo de células mortas da pele, secreções salivares, anais e vaginais. Por isso, depois de usá-la, sempre estenda em locais ventilados. A peça ainda deve ser trocada toda semana;
  • Na hora da limpeza dos ambientes, aposte em soluções com água sanitária, especialmente nos locais com mais umidade e, portanto, mais propícios à proliferação de fungos – locais mais afetados devem ficar de molho. Apenas água e outros tipos de desinfetante não são capazes de eliminá-los.

Doenças respiratórias