Intestino preso em crianças: causas, sintomas e como tratar

por | jun 17, 2014 | Saúde

A prisão de ventre é um problema comum em adultos, mas também pode afetar as crianças. A dificuldade ou dor para evacuar está relacionada principalmente aos hábitos alimentares e ao estilo de vida dos pequenos e os cuidados para que o problema não se agrave devem ser constantes.

Leia também:
Intestino preso: 7 dicas para melhorar
S
índrome do intestino irritável
P
risão de ventra: 12 causas que você nem imagina

Causas da prisão de ventre em crianças

Embora os hábitos alimentares estejam entre as principais causas do intestino preso, outros fatores podem contribuir para o surgimento do problema. “A alimentação pobre em fibras é a causa mais comum, mas há outras que podem desencadear o problema, como sensibilidade digestiva e alergias alimentares ou mesmo abalos emocionais”, explica a pediatra Dra. Denise Bedoni.

Na alimentação, é importante moderar o consumo de alimentos que provocam o problema, como doces em geral, farinha, comidas condimentadas e refrigerantes e incluir no cardápio dos pequenos alimentos que ajudam a soltar o intestino. “É importante colocar na dieta dos filhos alimentos ricos em fibras como frutas, legumes, hortaliças, sempre acompanhados muita água”, ressalta.

Sintomas do intestino preso

Ao longo do tempo, a criança que tem intestino preso, em consequência do esforço para evacuação, pode apresentar irritação na mucosa final do intestino e dor na região do ânus, o que além de dor, pode causar até sangramento. “O acúmulo de gases no abdômen também provoca distensão e dor, chegando até ao desconforto respiratório.ou mesmo ânsia de vômito”, explica a pediatra.

Como tratar a prisão de ventre

Além de mudar os hábitos alimentares, a pediatra recomenda que os pais estimulem o funcionamento regular do intestino após refeições maiores, como café da manhã, almoço e jantar. “Os pais devem incentivar desde cedo a ‘hora do banheiro’, que ajuda a definir o ritmo de funcionamento do intestino. Se as crianças ficarem tensas nesse momento, procure aliá-lo a alguma leitura ou jogo para distrair”, orienta a médica.