null: nullpx
anticoncepcionais-Tasaudavel

Este anticoncepcional fez famosa ficar mais sarada: como funciona e quem pode tomar?

Publicado 7 Jan 2019 – 11:13 AM EST | Atualizado 7 Jan 2019 – 11:13 AM EST
Reações
Compartilhar

Recentemente, a ex-BBB Jaque Khury precisou trocar seu método contraceptivo. No lugar do DIU de cobre, que utilizava há anos mas vinha lhe trazendo efeitos indesejados, a modelo optou por outro produto já usado por famosas como Solange Almeida, entre outras celebridades, bastante conhecido por trazer mudanças não só internas ao corpo da mulher, como à fisionomia feminina.

Anticoncepcional utilizado por Jaque Khury

A decisão de mudar de produtos para prevenir gravidez tomada por Jaque está diretamente relacionada a efeitos colaterais que o anticoncepcional anterior usado pela ex-BBB estava lhe provocando.

Há cinco anos, Jaque optou por instalar um DIU de cobre em seu útero como medida para evitar gravidez. Entretanto, o aparelho passou a lhe causar cólicas, quase diárias, no último ano.

Por esse motivo, a modelo resolveu por trocar o DIU pelo implante hormonal de gestrinona, também conhecido como “chip da beleza”, conforme relatou em seu Instagram.

"Chip da beleza": como funciona

O implante (ou chip) hormonal subdérmico de gestrinona é um hormônio derivado da progesterona. Além da progesterona, o chip da beleza também pode atuar a partir do estrogênio e da testosterona, a depender da combinação e quantidades prescritas pelo médico.

Apesar de ser muito conhecido por seus efeitos secundários, ligados a questões estéticas, o objetivo principal do contraceptivo é impedir a gravidez e parar a menstruação.

Segundo a ginecologista Alessandra Bedin, as substâncias vão sendo liberadas continuamente na corrente sanguínea, inibindo a ovulação e, assim, evitando a gravidez. Os efeitos podem durar de quatro meses a quatro anos e, ao final do período, são realizados novos exames para estudar a necessidade de implantar o bastão novamente.

"O implante é removido em consultório pelo próprio médico, mas, em alguns casos, ele é absorvido pelo corpo, não sendo necessária qualquer intervenção para sua retirada", afirma a médica.

Efeitos do "chip da beleza"

Um dos pontos levantados por Jaque sobre o uso do chip como método contraceptivo foram os efeitos colaterais que o produto trouxe ao seu corpo.

“Tive espinhas apenas no primeiro mês... depois tudo caminhou muito bem. Coloquei pelos benefícios e para não menstruar. Mas conheço mulheres que não se adaptaram bem. Eu adorei”, contou a ex-BBB.

Um dos maiores atrativos do produto são justamente os efeitos causados pela testosterona e derivados, que favorecem o aumento de massa magra e, assim, ajudam no emagrecimento, definição corporal e até diminuição da celulite. Por outro lado, a substância também pode levar ao aumento de pelos no corpo e engrossamento da voz.

Aumento de massa magra

Jaque citou ter notado mudanças que envolvem a definição de seu corpo. “Me fez ganhar peso em massa magra”, disse, ressaltando ter ficado com as pernas e coxas mais torneadas.

De acordo com o ginecologista especialista em reprodução humana Rodrigo da Rosa Filho, o efeito que o implante causa no corpo pode ser explicado pela ação andrógena.

"A gestrinona é um princípio ativo que aumenta a testosterona. É por isso que ocorre aumento da libido, da massa muscular, diminuição da celulite, etc. Tudo isto são características dos hormônios masculinos”, explica o médico.

Vale ressaltar que todos os efeitos podem variar de pessoa para pessoa. “Logicamente que vai depender muito da quantidade de hormônio que é colocado no chip e do organismo de cada mulher, podendo o implante ser mais benéfico para algumas e apresentar mais efeitos colaterais para outras. O ideal é avaliar o contexto”, alerta o especialista.

Quem pode usar ou não usar

Segundo Alessandra, não há restrição de idade para o uso do implante, desde que haja indicação para tal. Mesmo homens pode utilizar o produto, como método de reposição hormonal, quando há desequilíbrio no organismo.

"Tudo deve ser conversado com o especialista para saber se é o melhor método para o corpo daquele paciente", reforça a médica. Os grupos de risco que devem evitar o método são pessoas com diabetes extrema, doenças suprarrenais ou problemas relacionados ao colesterol alto.

Alerta sobre o “chip da beleza”

Registro na ANVISA

Por conta de seus pontos positivos tão atrativos, muitas mulheres acabam optando pelo uso do implante de gestrinona.

Entretanto, aqui vale outro alerta sobre o anticoncepcional: o gestrinona, princípio ativo presente no implante hormonal e responsável pelo aumento da testosterona, não é uma substância registrada na ANVISA.

Ou seja, nenhum fabricante comprovou ao órgão regulador a segurança e eficácia da substância e, por isso, ela ainda não tem um registro válido para ser fabricada no Brasil, o que torna a opção polêmica.

Eficácia

Outro ponto destacado sobre o uso de anticoncepcionais como o gestrinona é que, de acordo com com a ginecologista e obstetra Maria Elisa Noriler, do Hospital Municipal Maternidade Escola de Vila Nova Cachoeirinha (São Paulo), a prescrição de testosterona ainda não tem comprovação científica de eficácia a mulheres que não chegaram à menopausa – período em que ocorre queda brusca desse hormônio no organismo feminino.

Além disso, o CRM não indica a colocação de implantes hormonais com finalidade estética, como algumas mulheres têm feito.

Libido

Já para aquelas que buscam o chip para aumentar a libido, Rosa Filho ressalta que, antes de indicar o “chip” exclusivamente para aumentar a libido, o ideal é que o médico tente identificar as causas da falta de desejo sexual – uma vez que a questão pode ser multifatorial e não apenas hormonal.

“O chip pode ser usado para aumentar a libido, mas antes temos que avaliar os fatores que podem estar levando a pessoa a ter esta queda na excitação. Pode ser falta de sono, estresse, problemas no relacionamento conjugal. É uma questão muito mais complexa do que somente aumentar o hormônio”, explica o ginecologista.

Anticoncepcional

Reações
Compartilhar

Mais conteúdo de interesse