Espasmos musculares são normais? Descubra o que pode ser e como evitar

por | abr 1, 2019 | Saúde

Ganham a definição de espasmos as contrações musculares involuntárias que, passageiras, podem ou não ser acompanhadas por dores. Na grande maioria dos casos, os espasmos não indicam graves problemas de saúde e tendem a desparecer mesma forma que surgem, ou seja, rápida e subitamente.

Espasmos musculares involuntários

Espasmos musculares involuntários são mais comuns nas regiões das coxas, panturrilhas, mãos, braços, barriga, e arcos do pé. Eles podem envolver parte de um músculo ou todo um grupo muscular.

ShutterStock

As causas exatas de espasmos musculares ainda não são completamente compreendidas pelos médicos, mas já se sabe que existem alguns gatilhos comuns que podem provocar as contrações involuntárias.

As cãibras são as formas mais comuns de espasmos musculares. Caracterizadas pela contração involuntária dos músculos, provocam dores e desconfortos que, apesar de bastante incômodos, tendem a desaparecer em poucos segundos.

A cãibra aparece por causa de uma hiperexcitação dos nervos e pode ter as mais diferentes causas, desde fisiológicas – como um esforço físico muito forte – até patológicas ou sintomáticas, como problemas musculares, reação a temperaturas muito baixas e, em casos bem mais raros, indicar alguma doença.

ShutterStock

Estresse, cansaço excessivo e desidratação são algumas das razões mais comuns dos espasmos musculares. Exageros nos exercícios, independentemente da capacidade física, também podem favorecer o surgimento de cãibras e contrações involuntárias, já que indicam fadiga muscular.

O consumo excessivo de café e outras substâncias com ação estimulante, como o cigarro, por exemplo, são outros fatores que podem desencadear espasmos musculares em diferentes partes do corpo.

Como evitar espasmos

Shutterstock

No caso das cãibras, quando elas aparecem com muita frequência, o ideal é consultar um médico, já que podem indicar alguma doença ou insuficiência vitamínica.

Não existe uma solução exata para evitar o surgimento de espasmos musculares, além da tentativa de combater seus gatilhos, ou seja, reduzir o estresse e o consumo de café, garantir hidratação do organismo e manter uma boa rotina de sono, por exemplo.

No entanto, para combater a dor pontual da cãibra é possível realizar um alongamento na região no momento em que ocorre a contração muscular involuntária. Vale ainda massagear a área, fazendo movimentos circulares, para que os músculos relaxem, aliviando o incômodo.

Shutterstock

Em caso de câimbra na perna, tente ficar de pé colocando o peso do corpo sobre o membro afetado e dobrar o joelho para que ocorra o estriamento dos músculos. Se a dor for muito intensa e você não conseguir ficar de pé, estique a perna o máximo que conseguir, puxando os pés para trás com a ajuda das mãos.

Quando a câimbra dura mais de alguns segundos, faça compressas com toalhas quentes ou mesmo gelo.

Espasmos e cãibra