null: nullpx
dormir-Tasaudavel

Edredom pesado é mais gostoso e a ciência explica que não é só gosto pessoal

Publicado 26 Jul 2019 – 06:00 AM EDT | Atualizado 26 Jul 2019 – 06:00 AM EDT
Compartilhar

Tem gente que não dispensa um edredom nem mesmo durante o calor, ou que prefere aquele friozinho justamente para poder abusar da coberta e ser embalado em uma noite de sono mais gostosa. Mas para além de preferência, existem fatores científicos que comprovam a eficácia da coberta em termos de uma noite de sono bem dormida.

Dormir com edredom é melhor

Os cobertores pesados são usados desde muitos anos para acalmar adultos e crianças com problemas de ansiedade, autismo e atenção. Atualmente, esse uso está ganhando respaldo científico, especialmente por estar sendo cada vez mais demandado no mercado e, de fato, cada vez mais estudos estão comprovando os efeitos do edredom no sono.

Pesquisas demonstraram que depois de usar o cobertor por duas semanas, 31 homens e mulheres que apresentavam insônia moderada relataram uma noite de sono mais calma com menos movimentos.

Em outro estudo, pesquisadores estudaram 32 adultos que usaram cobertores pesados. Constatou-se que 63% relataram menos ansiedade e 78% preferiram o cobertor ponderado como forma de se acalmarem.

As pesquisas sobre os efeitos do edredom ainda são escassas e, na maioria das vezes acabam sendo financiadas pela indústria ou para por fabricantes de cobertores.

Recentemente a empresa Gravity Blankets fez seu próprio estudo, validado por uma empresa externa, e descobriu que 72% dos usuários de cobertores pesados relataram um sono mais relaxado e tranquilo.

Boa noite de sono

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse