Como seu anticoncepcional pode estar afetando seu cérebro

por | jun 30, 2016 | Saúde

Um estudo da Universidade da Califórnia (UCLA), nos Estados Unidos, alerta que o uso de anticoncepcionais pode estar danificando o cérebro. Esse não é a primeira revelação dos danos causados pelos contraceptivos orais que combinam diversos tipo de hormônios. Seu uso prolongado já havia sido relacionado ao risco de trombose quatro vezes maior em relação às pessoas que não tomam pílulas.

Leia também:
8 mulheres que não deveriam tomar pílula anticoncepcional
Tomar anticoncepcional durante a amamentação faz mal?
Pílula anticoncepcional causa infertilidade?

Apesar das novas conclusões serem bastante preocupantes, já era de se esperar que a pílula provoque efeitos negativos também no cérebro. Uma vez que os hormônios sexuais, como o estrogênio, influenciam (e muito) o sistema nervoso da mulher.

Dessa vez, os cientistas dividiram 90 mulheres em dois grupos: 44 que tomavam as pílulas regularmente e 46 que não. Eles identificaram que duas regiões específicas do cérebro, o córtex orbitofrontal lateral e o córtex cingulado posterior, tendiam a ser mais finos nas mulheres que tomavam a contracepção oral.

Essas duas regiões do cérebro desempenham um papel importante na saúde das pessoas. O córtex orbitofrontal lateral regula as emoções e a resposta a recompensas. Mudanças nessa parte do cérebro podem ser responsáveis pelo aumento da ansiedade e sintomas depressivos que algumas mulheres sentem quando começam a tomar a pílula.

Já o córtex cingulado posterior é uma parte do cérebro diretamente relacionada com a memória e o desenvolvimento de planos para o futuro.

Os pesquisadores não foram capazes de concluir se essas alterações neurológicas são permanentes. No entanto, em 2010, outros estudos já haviam documentado que a pílula oral altera algumas partes do cérebro envolvidas na regulação do humor.