null: nullpx
bem-estar-Tasaudavel

Sementes de saúde

Publicado 30 Jun 2016 – 08:00 PM EDT | Atualizado 20 Mar 2018 – 12:57 PM EDT
Compartilhar

Você sabe o que é um alimento funcional? É aquele que possui, além dos nutrientes clássicos, elementos capazes de prevenir doenças. Um bom exemplo é uma plantinha de origem asiática, cujo cultivo é milenar: as sementes de linhaça. Chegando a ser usadas como amuletos contra a feitiçaria na Idade Média, esses grãos foram achados em tumbas egípcias e crescem, ano após ano, no conceito de valor à saúde física.

E estudos demonstram que o óleo de linhaça reduz o colesterol total e o mau colesterol, conferindo proteção cardiovascular além de agir como antialérgico


O óleo de linhaça, originário da semente, é um composto de gordura vegetal rica em ácidos graxos essenciais, que possuem grande importância metabólica e que são impossíveis de serem fabricados pelo organismo. Ele tem em sua composição os chamados ácidos graxos Ômega 3, assim como o Ômega 6 e o Ômega 9. Além de servirem como base estrutural para a fabricação de hormônios femininos e masculinos - portanto são capazes de desempenhar importante papel na menopausa e na andropausa - eles agem como hidratantes intestinais e são de muita valia nos sistemas de dieta. Eles possuem poder antiinflamatórios e, portanto, são protetores articulares e da microcirculação arterial. Devem ser ingeridos em cápsulas na quantidade entre um e três gramas ao dia.

Há pesquisas relacionando a deficiência do Ômega 3 a várias patologias, tais como câncer, doenças cardiovasculares, processos inflamatórios e doenças auto-imunes, obesidades, diabetes mellitus, desordens da pele, desconforto mamário, tensão pré-menstrual, depressão, osteoporose e esclerose múltipla. E estudos demonstram que o óleo de linhaça reduz o colesterol total e o mau colesterol, conferindo proteção cardiovascular além de agir como antialérgico, mas isso não substitui o medicamento.

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse