null: nullpx
coração-Tasaudavel

HipertensÃo É coisa sÉria

Publicado 30 Jun 2016 – 05:48 PM EDT | Atualizado 2 Abr 2018 – 01:02 PM EDT
Compartilhar

Quando estamos sob forte emoção ou praticamos exercícios físicos, é comum que a pressão arterial suba. Da mesma forma, é normal a pressão diminuir durante o sono. O problema é quando a pressão fica constantemente acima do limite considerado saudável. Nesse caso, é preciso consultar um médico para identificar se você se tornou uma pessoa hipertensa. Depois de identificada, a doença precisa ser controlada por toda a vida, tanto com medicamentos quanto com alimentação correta.

A pressão arterial é formada por dois números: a pressão sistólica e a pressão diastólica. O coração empurra o sangue por meio do sistema circulatório para todo o corpo, por isso a pressão inicial deve ser forte (sistólica). Entre uma pulsação cardíaca e outra, há uma pausa nna qual a pressão é mínima (diástole), a fim de que os músculos possam relaxar e absorver o sangue bombeado. A medida considerada normal é 120/80mmHg, mas a faixa até 140/90mmHg serve como alerta sobre possíveis complicações, um tipo de pré-hipertensão.

O maior entrave para se descobrir a doença é o fato dela não costumar ter sintomas, a não ser um aumento de temperatura e dores de cabeça que podem ser facilmente confundidas com estresse. A hipertensão costuma ser identificada quando o corpo, por estar trabalhando com tanta pressão, apresenta problemas. Patologias cardíacas, aneurismas cerebrais e mau funcionamento dos rins estão entre as formas mais graves de se descobrir a doença.

A melhor maneira para evitar a pressão alta é a prevenção. Quem tem casos de hipertensão na família deve ficar atento aos hábitos alimentares e controlar sempre os níveis da pressão. O consumo de gorduras, mesmo que não haja obesidade, deve ser restrito. Quem está acima do peso comumente tem a pressão alterada, o que pode ser normalizado com o emagrecimento. Os hipertensos podem ter uma vida normal, basta que haja um acompanhamento médico competente, o que pode determinar o uso de remédios. A prática de atividade física é altamente recomendada. Fique de olho!

ARTIGO RELACIONADO:


Risco dos petiscos que escondemos na gaveta

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse