null: nullpx
auto-Tasaudavel

Dez mandamentos da dieta > Diga não ao sedentarismo!

Publicado 30 Jun 2016 – 08:23 PM EDT | Atualizado 2 Abr 2018 – 01:38 PM EDT
Compartilhar

6 - Mantenha o equilíbrio constante na alimentação. Outra regrinha bem conhecida e pouco praticada. A nutricionista alerta que "não se deve exceder o consumo de determinados alimentos, conhecendo qual é o seu limite". Pode comer "de tudo", sim. Mas nunca exageradamente. Até comidas mais gordurosas, como os lanches de fast-food, são permitidas, se forem consumidas de maneira consciente e moderada. E não se iluda: Não dá para perder 10 quilos em um mês. "Não espere emagrecer em pouquíssimo tempo. Se você demorou a engordar, vai demorar a emagrecer. Uma dieta mediada pelo tempo de duração certamente dará errado", adverte o nutrólogo José Alves.

7 - Pratique exercícios físicos. Também não é segredo. Realmente, não adianta cuidar da alimentação e esquecer o resto. Para perder peso e ganhar vitalidade, é fundamental fazer algum tipo de atividade física. "Sem exercício não existe dieta, pois o metabolismo basal permanece baixo", afirma o vice-presidente da ABRAN, que faz uma ressalva: "Se não conseguir manter a freqüência da atividade, é melhor não fazer. Exercício esporádico é pior do que nenhum", avisa.

8 - Cuide de seu sono. "Quem não dorme, engorda. Mas não falo apenas da quantidade de sono, que é relativa, mas da qualidade dele", enfatiza o nutrólogo. Uma noite bem dormida, com um sono harmônico, é restauradora e faz com que o organismo descanse e trabalhe adequadamente o resto do dia.

9 - Não apele para medicamentos "milagrosos". Assim como as dietas da moda, os remédios que prometem deixar você magra não fazem milagres. Muitas vezes, os efeitos podem ser prejudiciais. Por isso, contar com o acompanhamento de um bom profissional de saúde e não se auto-medicar é a melhor escolha. Não caia em armadilhas!

10 - Não belisque! É possível ter uma idéia do quanto está se comendo durante as refeições ao longo do dia para analisar se essa quantidade está elevada. No entanto, quando "beliscamos" - comendo um biscoito aqui, um salgadinho ali, mais uns aperitivos regulares no fim-de-semana -, não conseguimos calcular tudo o que ingerimos. "No Brasil, especialmente, se faz muito isso. Sempre tem um barzinho no fim do expediente, ou o famoso churrasco de domingo. Os resultados só serão vistos no dia seguinte, com ressaca, má digestão, e outras sensações desagradáveis", reitera José Alves. Ou seja, seu projeto verão 2009 começa hoje!

Compartilhar

Mais conteúdo de interesse