Alongamento e aquecimento: qual é melhor?

por | jun 30, 2016 | Alimentação

Quem pratica atividade física regularmente já reparou que algumas pessoas alongam bem antes de começar os exercícios, enquanto outras não têm este hábito. Afinal, o que é mais eficiente no início do treino: alongar ou aquecer?

Leia também:

Saiba como ter as coxas grossas das famosas

Muay thai: a luta que queima até mil calorias por aula

Conheça 8 exercícios que acabam com a celulite

Estudo recente publicado pelo American College of Sports Medicine concluiu que segurar braços, pernas, pescoço ou costas por mais de 45 segundos em alongamento pode interferir no rendimento da corrida, pois diminui a força e a velocidade.

Segundo o fisiologista do Hospital do Coração, Diego Leite de Barros, um erro comum é alongar sem aquecer primeiro. ” Forçar a musculatura sem um trabalho preparatório aumenta a incidência de lesões musculares. Com o aquecimento elevamos a temperatura corporal e lubrificamos as articulações o que deixa o corpo preparado para a atividade”, explica.

Diferença entre alongamento e aquecimento

Caminhar com vigor é mais eficiente do que alongar os músculos. Crédito: Shutterstock

Aquecimento é a repetição de movimentos, o que aumenta a circulação sanguínea, lubrifica as articulações, eleva a temperatura corporal e melhora o desempenho, por isso é fundamental para prevenir lesões. Aquecer não é papo de academia: vários exercícios podem ser feitos em casa, e não dispensam esta etapa.

Já o alongamento é feito a partir de movimentos lentos que visam à elasticidade máxima do músculo dentro dos limites do corpo. “Uma caminhada rápida é um aquecimento, assim como realizar movimentação articular sem carga. Mas tentar alcançar o pé com as mãos flexionando a coluna para frente é um alongamento, esticar todo o corpo para cima e ficar na ponta do pé também”, acrescenta.

Desaquecer também é fundamental para evitar lesões. Crédito: Shutterstock

Antes da corrida, o ideal é fazer um trote de 10 minutos para depois correr. Quem ainda não correr, mas quer derreter calorias, pode apostar na power caminhada. “Já quem faz musculação pode até aquecer no próprio aparelho. Basta colocar uma carga mais leve e fazer uma série de 20 repetições. O músculo fica aquecido e aumenta até a amplitude articular”, ressalta o fisiologista.

O desaquecimento também é fundamental. Na esteira, reduza gradativamente a velocidade, para diminuir a frequência cardíaca. Parar de forma abrupta gerar mal estar ou até uma lesão. Além da preparação física, a alimentação também tem influência direta no rendimento do treino. Saiba o que comer antes de depois de malhar e garanta bons resultados.

Já pensou em dançar enquanto faz esteira? O walking dance queima calorias de uma forma divertida.